Quer abrir um e-commerce? Veja passo a passo como funciona uma loja virtual

atualizado em

como funciona uma loja virtual

Buscando uma solução para aumentar as vendas da sua empresa? Entenda como funciona uma loja virtual, o que fazer para abrir e como gerenciar seu e-commerce

Na era do smartphone, onde tudo chega em poucos cliques, planejar e investir na abertura de um e-commerce pode ser decisão bastante sensata e rentável. Se você procura uma estratégia para trazer um ótimo ROI para sua empresa, precisa saber como funciona uma loja virtual.

Para isso, vamos explicar todos os caminhos e escolhas que um empresário tem que fazer para estruturar sua empresa em um e-commerce. Quer aumentar suas vendas? Siga a leitura!

 

Como funciona a loja virtual

As lojas virtuais conquistaram seu lugar na vida do brasileiro. No último Natal, o e-commerce brasileiro faturou R$14,1 bi, segundo a Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado. Além disso, de acordo com a empresa especialista em antifraude, ClearSale, foi evitado um prejuízo de R$ 292,5 mi com os sistemas de segurança para e-commerces.

Por isso, chegou a hora de entender como funciona a loja virtual e o que exatamente acontece neste processo, desde o planejamento até a gestão do e-commerce. Para chegar ao sucesso, você pode ter certeza: precisará seguir uma série de etapas. Veja quais são!

 

1) Tudo começa no planejamento

O primeiro passo é analisar o mercado e checar se as empresas do mesmo segmento que o seu possuem e-commerce. Será que elas fizeram tudo conforme manda o figurino? Faça uma boa análise dos concorrentes e reúna o máximo de informações sobre seus fornecedores e parceiros.

No planejamento, também é importante anotar estratégias para sua marca se destacar. Nada muito detalhado, porque vamos esmiuçar isso mais adiante. Pesquisas sobre público-alvo, tendências de consumo e dados demográficos ajudam e muito! Em outras palavras, é preciso repetir tudo que foi feito na montagem do plano de negócio da sua empresa e adaptá-lo ao e-commerce.

Importante: verifique se você já tem no estoque todos os produtos que pretende anunciar. Quando abrir o e-commerce e atrair os primeiros compradores, o produto tem que ser entregue rapidamente!

 

2) Escolha da plataforma

Você precisa escolher nada menos que uma excelente plataforma para lojas virtuais ao abrir um e-commerce. As melhores ferramentas permitem que você personalize a loja virtual do jeito que preferir, podendo categorizar e personalizar diferentes produtos.

A escolha da plataforma é uma das decisões mais importantes para quem vai criar uma loja virtual. A nossa dica é que não abra mão dos seguintes aspectos:

  • Preço;
  • Flexibilidade;
  • Produto (facilidade de uso, estabilidade, segurança);
  • Serviços (atendimento/suporte de qualidade);
  • Variedade de integrações;
  • Atualizações constantes;
  • Suporte às diversas formas de pagamento;
  • Automatização de tarefas;
  • Opções de layouts customizados;
  • Relatórios de desempenho.

A plataforma é a base da loja virtual. Nela, sua empresa vai funcionar, crescer e, se tudo correr bem, as receitas irão aumentar.

 

3) Meios de pagamento

Quanto mais opções de pagamento seu site oferecer, mais fácil aumentar as vendas. Os melhores e-commerces oferecem diversos meios de pagamento, como boleto, transferência, cartão de crédito e débito das principais bandeiras.

Além disso, é preciso escolher a forma de transação financeira ideal para o seu tipo de negócio. São três opções:

  1. Adquirentes: fazem o processamento das operações com cartão. Para isso, estabelecem um canal de comunicação entre a loja e o banco. De forma rápida, os dados do consumidor são checados para a validação da compra. Possuem baixo custo por transação e facilidade nos pagamentos, mas carecem de serviços antifraude.
  2. Gateways de pagamento: quando o cliente deixa seus dados, o gateway encaminha as informações para bancos ou adquirentes. A confirmação de pagamento é imediata, mas a integração é mais complexa.
  3. Subadquirentes: são empresas facilitadoras, que dispensam bancos ou adquirentes para receber pagamentos. É ótimo para pequenas empresas, porque o custo de implementação é menor. A cobrança por transação, no entanto, é maior, podendo atingir 7% da venda.

4) Priorize a segurança

Quando você conseguir atrair clientes para a loja, eles poderão navegar no seu site e colocar compras em um carrinho virtual. Nos melhores sistemas, eles podem navegar em diversas páginas e escolher outros produtos para o carrinho. Depois, o cliente vai para o checkout, onde revisará os produtos que escolheu, valores, prazos de entrega e informações do frete. Por fim, falta pagar e finalizar a transação.

Mas tem um detalhe que deve estar presente do começo ao fim: a segurança! Quem já sabe como funciona uma loja virtual, já sabe que o ambiente de compra precisa ser totalmente seguro. É fundamental que seu e-commerce tenha programação para proteger o cliente, seus dados sensíveis e também proteger você de fraudes.

 

5)  A logística perfeita

Uma logística eficiente também é vital no sucesso do e-commerce. O prazo de entrega e o valor do frete influenciam bastante a decisão de compra.

Depois que o cliente efetua o pagamento, você recebe um alerta e deve separar o produto, embalar e enviar para o cliente. O ideal é enviar e-mails avisando cada etapa do processo.

A forma mais convencional de envio é pelos Correios. É importante diversificar as opções, para o cliente escolher se prefere pagar mais caro e receber mais rápido, ou esperar mais e economizar no frete.

Mantenha o estoque organizado e planeje a distribuição para que os pedidos saiam o mais rápido possível.

 

6) Invista em marketing

Outra dica para quem quer descobrir como funciona uma loja virtual é reconhecer a importância do marketing. Quando tudo estiver pronto, é preciso divulgar a loja. Você pode usar redes sociais, como Facebook, Instagram, Youtube, Twitter e WhatsApp para falar dos produtos e aumentar o engajamento da sua marca.

Uma estratégia de marketing de conteúdo também ajuda bastante. Faça um blog e produza materiais relevantes para atrair leitores e potenciais clientes. Outra possibilidade é investir em mídia paga, criando anúncios no Google Adwords e Facebook Ads, por exemplo.

Para facilitar, você pode contratar uma agência com expertise para elaborar e executar estratégias de vendas para empresas.

Se você quer dar os primeiros passos em Marketing, indicamos a leitura abaixo:

 E-book Marketing Digital

7) Esteja em um marketplace

O penúltimo passo é a integração com um Marketplace, que funciona como um shopping, concentrando produtos de diferentes segmentos e marcas. Americanas, Mercado Livre e Submarino são exemplos de marketplaces. Veja os benefícios desse modelo:

  • Mais visibilidade para sua loja;
  • Redução dos investimentos em marketing;
  • Maior potencial de vendas;
  • Fidelização de clientes.

8) Trabalhe bem na gestão do e-commerce

Agora basta que você seja um gestor focado no e-commerce ou escolha alguém capacitado para acompanhar todas as etapas. Quem ficar nessa função deve gerenciar o processo de vendas e cumprir diversas demandas, como monitorar a concorrência, auxiliar nas estratégias de marketing e cuidar da loja virtual na plataforma.

Gostou da leitura? Agora você sabe como funciona uma loja virtual e pode abrir a sua. Ao planejamento e ótimas vendas!

Você também pode se interessar