Dicas para iniciar no e-commerce em tempos de pandemia

atualizado em

A pandemia pegou muitas empresas de surpresa e sacudiu o mercado. Um setor, entretanto, registrou crescimento durante esse período ímpar e não se abalou com as medidas restritivas dos governos: o digital. Empresas com presença virtual e alguma operação de vendas online foram, além disso, beneficiadas. Você também quer saber como iniciar no e-commerce? Excelente escolha!

Alguns empresários já entenderam a importância de investir na presença digital por causa da atual crise. Impedidos de abrir as portas e atender normalmente na quarentena, o comércio físico precisou se adaptar para se manter. A alternativa? Lançar-se no mercado digital. 

De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCOMM) e do Compre&Confie, produtos para o combate ao coronavírus lideram o crescimento de vendas no e-commerce. Além disso, outras variedades também cresceram cerca de 40%.

Não é a toa que o Mercado Livre ganhou 5 milhões de novos clientes, um aumento de 45% em relação a 2019. A maioria, do Brasil, que sozinho somou 2,6 milhões, alcançando um crescimento de 28%.

Uma pesquisa da Konduto mostrou os segmentos do e-commerce que apresentaram um crescimento expressivo. Os seis setores que mais se destacaram foram:

  • Brinquedos: 643,05%;
  • Supermercados: 448,09%; 
  • Artigos esportivos: 187,90%; 
  • Farmácia: 74,70%; 
  • Games online: 58,46%;
  • Aplicativos de entrega: 55,66%.

Vantagens e desafios no e-commerce

Entrar no e-commerce pode ser bastante vantajoso, mas é claro que os desafios também existem. Nesse momento, as empresas estão aprendendo a lidar com diversas mudanças, entre elas, o trabalho home office e a redução no quadro de funcionários.

O próprio comportamento do consumidor está diferente. É preciso captar o momento e, assim, encontrar as oportunidades. As regras mudaram e houve um despertar de consciência sobre o coletivo. Promoções para compras em grande escala não convêm por agora. Além disso, os cuidados com a higiene dos produtos e serviços se tornaram indispensáveis.

Nenhuma empresa deseja uma queda drástica na receita ou a interrupção das operações. Pode parecer difícil iniciar a atividade no e-commerce nesse momento, mas esses desafios são contornáveis e você vai descobrir, agora mesmo, como fazer isso.

Dicas para iniciar no e-commerce em tempos de pandemia

Buscar a diferenciação

De que forma sua empresa pode ser diferente? Busque essa resposta para estruturar um e-commerce competitivo. Muitas empresas estão vendendo no meio digital e você vai precisar de um elemento novo para chamar atenção do público.

Quer uma dica? Conheça bem o público para o qual pretende vender. O que ele busca? Seu produto ou serviço pode tornar isso realidade? Essas são questões importantes para  iniciar no e-commerce com uma solução realmente nova.

A satisfação do cliente é uma questão chave para quem busca como iniciar no e-commerce em tempos de pandemia. Pensando nisso, você pode encontrar com mais facilidade uma forma de se diferenciar perante a concorrência.

Ter um site escalável

Você deseja crescer com a empresa, certo? Então, vai precisar de um site que permita e – no melhor cenário – impulsione a mudança de patamar, ou seja, um site escalável.

No mínimo, o site e-commerce deve suportar um aumento do número de acessos e ter capacidade para atender clientes em todo território brasileiro, por exemplo.

O site não pode limitar a expansão do e-commerce, mas é o que acontece em algumas plataformas. Por isso, verifique se a plataforma que pretende contratar tem condições de acompanhar uma operação mais robusta, com a mesma desenvoltura de um trabalho mais simples.

Quando tudo se normalizar, a plataforma deve ser capaz de receber pagamentos internacionais também.

Investir em marketing e criatividade

Se está buscando saber como iniciar no e-commerce, anote aí: para vender até o melhor produto, primeiro, as pessoas precisam saber que ele existe. Use a criatividade para ser notado e campanhas de Marketing para chegar ao público.

A criatividade deve vir à tona, principalmente, em tempos de crise. Seu potencial? Multiplicar o alcance do marketing, demandando menos investimentos. Para isso, baixe nosso guia de marketing digital e alavanque sua loja virtual.

Está inseguro com o trabalho de marketing realizado até aqui? Aí vai uma dica: aprenda mais sobre o seu cliente. Depois disso, é muito mais fácil produzir conteúdo relevante sobre o produto e, ao mesmo tempo, sanar os interesses do público-alvo.

Criar uma ótima experiência

Você já perguntou para alguém que comprou na sua loja como foi a experiência? No digital, o atendimento também tem seus truques, por isso, essa informação é muito importante para quem busca saber como iniciar no e-commerce. 

Agora, o cliente não compara apenas o produto, ele observa também fatores como facilidade e segurança para navegar no site; clareza das informações do produto e opções de pagamento.

O seu papel é inovar. É hora de apostar em práticas mais simples, sinceras e humanas. Oferecer um cartão de boas-vindas e agradecimento e um cupom de desconto para clientes que fizerem a primeira compra é um gesto que pode trazer bons resultados futuramente.

Invista na embalagem para garantir a integridade do produto e crie um canal de comunicação. Uma possibilidade é incluir folhetos da empresa divulgando as redes sociais e informações de suporte.

Escolher uma plataforma

O passo decisivo para chegar bem no e-commerce, tanto na crise da pandemia, como em tempos normais, é escolher bem a plataforma.

No começo, não é muito estratégico se associar a marketplaces. Mesmo que eles sejam mais conhecidos e ofereçam plataforma pronta, uma empresa desconhecida pode não aparecer com relevância.

Existem muitas maneiras de ingressar no e-commerce e construir um negócio online. A nossa sugestão é: opte por uma plataforma open source, escalável e com variadas formas de pagamento para o cliente. 

Em alguns momentos, você também vai precisar de suporte. Questione o prestador de serviço sobre o atendimento em caso de dificuldade com a plataforma. 

Pronto para potencializar seus lucros e sair da maré negativa da pandemia? Então, você tem que selecionar, com critérios rígidos, a plataforma do seu e-commerce.

 

Algumas plataformas de e-commerce oferecem todos esses recursos e também ajudam com o marketing da sua loja virtual. Agora, você já sabe como iniciar no e-commerce com o pé direito. Se fizer as escolhas corretas, será mais um empreendedor com os recursos necessários para fazer muitas vendas online. Boa sorte!

Você também pode se interessar