Dicas para um e-commerce bem sucedido

atualizado em

e-ccommerce bem sucedido

Facilidade e praticidade são as palavras que resumem o aumento do número de vendas pela internet em todo mundo. Com este crescimento, aumenta também a circulação de dinheiro neste mercado. Atualmente, desde o pequeno empreendedor que aposta todas as fichas em um negócio novo, 100% na internet, até o empresário dono de uma rede de lojas físicas bem consolidadas no mercado estão disputando este novo espaço de comércio.

Com tamanha concorrência é necessário ter um diferencial, algo que o coloque em destaque e faça com que sua loja virtual tenha um grande sucesso de vendas. Pensando nisso, preparamos um post com valiosas dicas para um e-commerce bem sucedido.

Assim como em qualquer negócio, operações de e-commerce demandam planejamento. Comece com um plano de negócios e não se preocupe se ele tiver de ser refeito várias vezes. O mais importante não é o plano de negócio em si, mas o exercício de planejamento que ele orienta.

A plataforma de e-commerce é um dos pilares mais importantes de sua operação de e-commerce e errar nesse ponto pode custar muito tempo e dinheiro. Ao longo do processo de planejamento liste todas as dúvidas que forem surgindo. Muitas vezes você irá se deparar com problemas muito difíceis para você naquele momento, mas que na hora certa poderão ser expostos e facilmente contornados sob orientação de um especialista.

1. Público

Entenda bem quem é o seu público-alvo, quais os produtos você pretende vender, qual o preço pretende praticar, qual a sua margem bruta projetada, quais são as principais empresas que vendem produtos similares no mercado, quais dessas empresas estão na internet e como é a presença desses concorrentes no ambiente online.

Experimente fazer uma análise SWOT, que tem como objetivo mapear os pontos positivos e negativos na parte interna e externa da sua empresa para o mercado que pretende atuar. Faça isso nesse momento inicial e refaça algumas vezes à medida que avançar com o planejamento. Estabeleça um orçamento para o seu projeto no prazo de um ano e pense na possibilidade de retorno após 02 anos.

2. Lucro

É possível ter lucro com uma loja virtual pouco tempo após sua abertura, entretanto,  considerar o retorno no médio ou longo prazo é muito mais prudente. Não vá em frente se você não tiver um orçamento em mente. Ainda que você possa vir a trabalhar com uma fração do seu orçamento limite, tê-lo em mente o ajudará a avançar mais rápido e com equilíbrio. Pesquise lojas virtuais e determine o que acha que é importante para o seu negócio, em relação à parte

3. Marketing

Toda loja precisa de clientes, e estes chegarão até seu site por meio de ações de marketing. É importante refletir sobre o modelo mais adequado para sua operação, pois você pode terceirizar ou internalizar ações de marketing, bem como trabalhar com um modelo misto.

4. Logística

Quem cuidará da loja virtual? Há atividades diversas, de estratégicas a operacionais. Portanto, é importante definir, por exemplo, quem processará os pedidos, quem cuidará das embalagens, quem cadastrará os produtos, quem fará as compras, quem analisará os números, quem responderá o cliente que entrará em contato com a loja etc.

5. Atendimento

Por falar em atendimento, não se esqueça de definir quais canais estarão disponíveis ao cliente. Invista tempo para identificar qual é a melhor plataforma de e-commerce levando-se em conta o contexto que o seu negócio está inserido. Cabe ponderar sobre o orçamento estabelecido, características do seu produto, necessidades específicas e outros fatores.

6.  Desenvolvimento 

A fase de desenvolvimento da loja virtual se inicia após a escolha do fornecedor da plataforma. Se você escolheu uma plataforma desenvolvida sob demanda, levará algumas semanas ou meses para tê-la pronta. Já se sua opção tiver sido uma plataforma já pronta, em pouco tempo já poderá operá-la. Considerando que esse prazo já foi levando em conta na fase anterior, de planejamento, é hora de seguir com o desenvolvimento da loja.

Nessa fase, as responsabilidades serão divididas entre você e o fornecedor contratado. Será sua reponsabilidade:

  •  Desenvolver os textos institucionais que farão parte do site em páginas como “Quem somos”, “Nossas lojas”, “Política de trocas”, “Fale conosco” etc;
  • Organizar o catálogo de produtos em categorias e subcategorias;
  • Determinar relacionamento entre produtos de modo a otimizar ações de “cross sell” e “up sell”;
  • Cuidar da descrição detalhada de cada produto;
  • Estabelecer os preços dos produtos;
  • Preparar e organizar as fotos e vídeos de cada produto, quando houver;
  • Contratar a operadora de cartão de crédito ou o intermediador financeiro, de acordo com o contrato celebrado com o fornecedor de sua plataforma de e-commerce;
  • Verificar quais banners serão utilizados na loja virtual e providenciar informações relacionadas a esse material, bem como contratar a produção dos banners, caso não seja contratada junto com a plataforma;
  • Cuidar da contratação de outros eventuais itens que serão integrados à loja virtual, como selo e-bit, site blindado, gerenciadores de risco, certificado digital SSL, etc.
  • Cadastrar todo o conteúdo na loja virtual;
  • Realizar alguns testes e certificar que está tudo certo para publicar a loja virtual;
  • Autorizar a publicação.

7. Lançamento

Essa fase requer muita observação, registro dos números e interação com o cliente. É essencial a utilização de ferramentas para monitoração do site, como o Google AnalyticsMeça tudo: quantas pessoas acessaram a loja em determinado período, quantas compras foram efetuadas, qual é o ticket médio dos pedidos e a tão importante taxa de conversão da sua loja virtual, dentre outros.

O período logo após o lançamento do e-commerce deve ser aproveitado para aprender a gerir a loja virtual, para interagir e receber feedbacks dos clientes e com essas informações valiosas começar a traçar o plano de evolução do negócio. Nessa fase inicial não se deve gastar muito dinheiro em publicidade, pois o mais importante nesse momento não é gerar tráfego, é gerar conhecimento. Lembre-se, todas as dicas para um e-commerce bem sucedido têm como base a paciência e a persistência.

8. Conversão

Otimizar a conversão de uma loja virtual é um trabalho que deve ser feito de forma contínua. Não existe uma fórmula mágica. O trabalho é bastante específico em cada loja virtual, é preciso sensibilidade e atenção aos números. Assim é possível efetuar inúmeras possibilidades de mudanças que, no médio prazo devem fazer toda diferença em uma operação de e-commerce, ao promover o aumento da taxa de conversão.

A taxa de conversão pode variar bastante em função de inúmeros fatores:

  • Diversidade do catálogo de produtos e disponibilidade;
  • Organização e exibição do catálogo de produtos e disponibilidade de filtros;
  • Checkout rápido e fácil;
  • Usabilidade da loja virtual;
  • Layout;
  • Qualidade das fotografias dos produtos;
  • Qualidade da descrição dos produtos e demais informações apresentadas;
  • Política de preços;
  • Estratégias de “cross sell” e “up sell”;
  • Prazos de entrega;
  • Atendimento ao cliente;
  • táticas de “call to action”;
  • Segurança da loja virtual, selos e certificados;
  • Velocidade de abertura e carregamento das páginas;
  • Gestão de banners e promoções;
  • Avaliação dos produtos;
  • Curadoria de profissionais especializados;
  • Ferramentas de busca;
  • Qualidade das campanhas de marketing.

Fica evidente a importância da taxa de conversão em uma loja virtual e a necessidade de se obter um bom índice antes de realizar grandes investimentos em marketing. O site Fireclick disponibiliza diversos estudos sobre os índices relacionados ao desempenho de lojas virtuais e é possível comparar seus números com números de todo o mundo, em diversos segmentos.

Outros Sites como BlairRoamans, Proflowers, Vitacost, dentre outros, trabalham há anos com taxas de conversão de 2 dígitos. Há sites no mundo com taxas de conversão que chegam a 30%. No Brasil há um enorme potencial de crescimento, tanto para quem já tem uma loja virtual, quanto para quem vai começar agora. Há muito trabalho a fazer, então não perca tempo. Para começar agora o projeto de seu e-commerce bem sucedido, visite nosso site e fale com um expert.

Você também pode se interessar