Aprenda a usar o Google Analytics em seu e-commerce

atualizado em

google analytics

O Google Analytics é um dos recursos mais valiosos para qualquer negócio online e com as lojas virtuais não é diferente. Ele é capaz de monitorar desde características do perfil de consumo até a forma como o seu cliente atua. A partir dos resultados é possível entender os pontos fortes e fracos do negócio de modo a trabalhar para conseguir mais clientes e vendas.

Porém, para combater o monstro do carrinho abandonado é preciso que tudo seja configurado da maneira certa. Este artigo traz para você informações preciosas sobre como usar o Google Analytics, tirando o máximo de proveito e resultados. Confira!

1. Como criar sua conta

Para usar o Google Analytics em um e-commerce, o primeiro passo é criar uma conta, que é gratuita e deve ser associada à conta de Google AdWords, caso a loja virtual utilize os links patrocinados. É extremamente recomendado fazer essa integração, mesmo que você ainda não anuncie no Google. Dessa forma, se você optar por fazer o uso desta ferramenta no futuro, poderá usar o AdWords sem precisar refazer o processo.

Na parte de criação e configuração da conta é necessário especificar a página de destino, mas o momento mais importante é o de configurá-la para o e-commerce. Enquanto sites normais pulam direto para a obtenção do código, uma loja virtual precisa informar sua atividade ao Google de modo que o algoritmo possa fazer o cálculo adequado ao modelo de compras.

Uma vez que o cadastro e a configuração estejam feitos, é necessário copiar o código javascript e colar no código do seu site. Assim, o Google Analytics vai poder monitorar todas as informações de quem chega ao site e realiza compras de maneira geral.

2. A forma certa de configurar

O Google Analytics oferece informações valiosas sobre o comportamento dos clientes para um e-commerce. Ao mesmo tempo, nem todo dado obtido será útil e uma configuração básica não vai atender aos propósitos do seu negócio justamente por não ser personalizada. Sendo assim, é importante fazer a configuração adequada dessa ferramenta e isso inclui pontos como:

2.1. Moeda e frete

Identificar a moeda das transações não é algo obrigatório, mas vai facilitar muito para que você analise os resultados. Por isso, na hora de configurar, vale a pena colocar estas informações sobre suas transações para que o registro aconteça de maneira adequada. Falar sobre o frete também não é obrigatório, mas ajuda o seu processo de avaliação de resultados.

2.2. Funil de conversão

Também é importante estabelecer metas de conversão, que nem sempre estão ligadas às vendas em si. Dependendo da sua necessidade, é possível configurar o acesso a uma determinada página como uma conversão. Esse tipo de configuração a respeito do funil é importante para compreender em que etapa os clientes estão tendo dificuldades para finalizar a compra. Se indicar que as pessoas estão parando o processo de compra no cálculo do frete, por exemplo, pode ser um sinal de que o valor está elevado e pouco atrativo.

2.3. Buscas no site

O Google Analytics também permite a coleta de dados relacionadas às pesquisas dentro do seu e-commerceAssim, você consegue saber quais são os produtos mais procurados e que tipo de comportamento um determinado cliente possui. Esse tipo de informação pode ser importante para aumentar a inteligência do negócio, de modo a oferecer ofertas relacionadas com mais precisão.

Além de tudo, pode ser uma fonte de ideias para variar o mix de produtos. Caso um cliente que comprou determinado item procure por outro que não está disponível na loja e essa seja uma ação recorrente, há um indício de oportunidade de mercado sendo desperdiçada.

2.4. Remarketing

O Google Analytics para e-commerce ainda oferece a possibilidade de captar dados dos visitantes para viabilizar o remarketingFunciona assim: o cliente entra no seu site e deixa uma “trilha” de dados digitais. Quando ele estiver navegando em outros endereços, verá ofertas e informações relacionadas ao que estava visitando antes, aumentando as chances de que ele efetivamente realize a compra.

3. Extraindo informações essenciais

Por falar em comportamento, o Google Analytics permite que você extraia dados e informações relevantes para entender mais sobre o consumidor. Com ele, dá para identificar questões como a origem do tráfego, idade e sexo dos clientes, tempo de sessão, número de visitantes únicos e recorrentes, taxa de conversão e mais.

Além disso, é possível ir além e conhecer quantas páginas foram visitadas, qual é a taxa de rejeição e que tipo de pesquisa fez o usuário chegar à loja. Essas informações estão disponíveis em tópicos no painel e divididas de acordo com as maiores ocorrências.

Adicionalmente, é possível cruzar dados diversos, como ao unir duas métricas. Ao cruzar a idade do comprador com a origem do tráfego, por exemplo, você pode determinar que os mais jovens vêm, em sua maioria, de smartphones. Assim poderá focar a promoção de determinado produto para o mobile.

4. Como e por que fazer testes A/B?

Os testes A/B que são chamados de experimentos no Google Analytics, servem para que você entenda qual elemento tem mais conversão entre seus clientes. Para fazê-lo, é necessário completar pequenas alterações — como em elementos visuais da página — e acompanhar os resultados obtidos, a fim de conferir que tipo de ação ofereceu mais resultado.

O Google Analytics entra na história ao permitir a medição completa e exata dos resultados, possibilitando identificar as melhores características em cada cenário. Felizmente, na ferramenta essa tarefa é bem simples e você pode empregar metas previamente definidas para entender se o teste foi ou não um sucesso.

Assim, é possível realizar pequenas mudanças, tanto na página inicial, quanto em páginas específicas de produtos, visando o aumento do tempo de permanência,conversão ou qualquer outro resultado desejado. A configuração do teste é bastante ampla e você pode fazer com somente uma ou várias variáveis. A partir daí, basta acompanhar os resultados oferecidos pela própria ferramenta.

 

Se você tem um e-commerce, o Google Analytics é uma ferramenta indispensável quando o assunto é monitorar os resultados e criar um perfil mais adequado do consumidor. Realizando adequadamente sua configuração, é possível extrair o máximo potencial da ferramenta, levando sua loja virtual para um caminho de sucesso. Se esse post foi útil para você, ou caso tenha alguma dúvida, não pense duas vezes antes de deixar o seu comentário! Participe da conversa!

Você também pode se interessar