KPIs de e-commerce: 7 indicadores que valem a pena você monitorar

atualizado em

KPIs de e-commerce

Os KPIs de e-commerce são ferramentas indispensáveis para qualquer negócio virtual. Afinal, são eles que apontam quais ações trazem os melhores resultados para a empresa, se os seus objetivos estão sendo alcançados e se os investimentos feitos realmente são vantajosos.

O benefício que mais destaca o comércio eletrônico é a possibilidade de monitorar, medir e acompanhar tudo o que é feito. Dessa forma, é possível determinar o que está funcionando, quais pontos são passíveis de melhorias e onde são necessárias correções.

Cabe lembrar que KPI é a sigla em inglês para Key Performance Indicators, que significa indicadores-chave de desempenho. Ou seja, os KPIs de e-commerce representam as métricas fundamentais para avaliar o desempenho de um negócio.

É comum que as metas de uma empresa sejam relacionadas a diversas métricas. Porém, para que a avaliação desses indicadores não seja redundante, é preciso determinar quais são aquelas que realmente fazem a diferença para determinar os resultados almejados.

Os KPIs de e-commerce representam esses indicadores, que apontam se o comércio está alinhado (ou não) às suas metas, de forma sempre concisa e precisa.

Para que você alcance o sucesso esperado em sua loja virtual e saiba como utilizar os melhores KPIs para avaliar seu desempenho, a seguir, descubra como defini-los e confira os 7 principais KPIs de e-commerce!

Como definir os KPIs de e-commerce ideais para o seu negócio?

O primeiro passo para determinar quais os KPIs de e-commerce ideais para uma empresa é avaliar quais são as suas demandas, sua maturidade perante o mercado, seus objetivos e quais as métricas mais importantes para acompanhar suas metas.

No momento de listar os KPIs que mais fazem sentido para sua operação, certifique-se de que eles são:

  • Mensuráveis, ou seja, que possam ser medidos em valores, taxas ou números;
  • Verificáveis, o que significa que eles já precisam dispor de um histórico prévio de dados para conferência;
  • Periódicos, para que possam ser monitorados semanalmente, mensalmente, trimestralmente, e assim por diante.

Se a sua empresa já possui uma operação sólida no mercado, por exemplo, os KPIs de e-commerce mais relevantes poderiam ser relacionados à retenção, como é o caso da taxa de abandono de carrinho.

Já se o seu negócio virtual está começando e precisa crescer, o foco ideal seria em KPIs ligados aos leads (que representam os clientes em potencial), como taxa de rejeição ou engajamento, por exemplo.

As possibilidades são amplas e muitos outros exemplos poderiam ser mencionados para ilustrar a escolha dos KPIs de e-commerce. Mas, tenha em mente que tudo depende daquilo que é mais relevante para as estratégias de sua empresa.

Para que você tenha uma visão melhor sobre como escolher seus KPIs e de quais deles são os mais utilizados nos meios online, no próximo item, confira 7 exemplos de alguns dos mais populares na área de e-commerce!

 

Quais os 7 principais KPIs de e-commerce?

Como mencionamos anteriormente, muitas são as possibilidades de KPIs de e-commerce.

Já que cada indicador deve ser determinado de acordo com sua importância para o negócio, seria impossível mencionar todas as escolhas possíveis ao longo do artigo.

Apesar disso, existem alguns casos muito comuns e que precisam ser conhecidos por qualquer empreendedor que precise monitorar KPIs de e-commerce. Confira os 7 principais deles:

 

1.   Taxa de Conversão

As conversões representam as vendas realizadas por uma empresa. Elas são o principal objetivo de qualquer negócio, desde a captação dos leads até as últimas etapas das estratégias de marketing digital.

O KPI de conversões demonstra qual é a proporção de vendas, o que significa que ele é de suma importância para determinar o sucesso e mesmo a saúde financeira de sua loja online.

E-book Marketing Digital

 

2.   Ticket Médio

O ticket médio aponta qual é o valor médio que as pessoas gastam durante as compras em seu e-commerce.

Sua função é demonstrar quanto a loja fatura em relação ao seu número de consumidores.

Isso significa que, se o ticket médio for alto, é sinal de que as operações são viáveis. Já se ele for baixo, os investimentos para captar clientes não são vantajosos o bastante para que as compras gerem valor, o que exige adaptações nas estratégias.

 

  1.   Taxa de Rejeição

A taxa de rejeição, também conhecida no marketing digital como bounce rate, é o percentual de pessoas que visitam o seu site sem clicar em nada.

Taxas de rejeição altas apontam que o e-commerce tem engajamento e é capaz de gerar ações entre os usuários. As taxas baixas, por sua vez, indicam que o site não tem um design atrativo e que sua navegabilidade afeta as vendas.

 

4.   Taxa de abandono de carrinho

O KPI de e-commerce ligado ao abandono dos carrinhos de compras serve para que os gestores entendam quais são os fatores que levam as pessoas a desistirem de suas compras no momento do checkout.

Os carrinhos abandonados influenciam diretamente os indicadores de conversão e podem ser ocasionados por problemas de navegação, meios de pagamento pouco atrativos, formulários extensos, fretes muito caros, entre outros fatores semelhantes.

 

5.   Life Time Value

O Life Time Value, ou valor de ciclo de vida, é o indicador sobre o volume de compras feitas pelos clientes durante o tempo em que eles estão em contato e relacionando-se com a sua marca.

Quando esse KPI é alto, significa que o e-commerce é capaz de gerar bons rendimentos durante o ciclo de vida de seus consumidores.

Um Life Time Value vantajoso também depende de um custo de aquisição de clientes baixo, conforme explicaremos no tópico seguinte.

 

6.   Custo de aquisição de clientes

Representado normalmente pela sigla CAC, esse KPI de e-commerce demonstra qual é a média de investimentos que a empresa realiza, em certo período de tempo, para que conquiste novos consumidores.

Ele está diretamente ligado ao sucesso das estratégias de vendas. Quanto mais baixo for o custo de aquisição de clientes, melhores serão essas ações.

Quando o custo de aquisição é baixo, mas o valor de ciclo de vida dos clientes é alto, significa que as estratégias são viáveis e estão no rumo certo.

 

7.   Retorno sobre os investimentos

Como o próprio nome indica, o ROI aponta quais foram os lucros e os resultados alcançados a partir de determinado investimento.

Os investimentos podem ser relacionados a qualquer ação que tenha o objetivo de gerar mais valor para as estratégias do e-commerce, como campanhas de marketing, mensalidades de fornecedores ou contratação de plataformas virtuais.

Já o retorno precisa ser verificado em relação ao que foi investido. Ele pode ser representado com um maior número de leads, maiores taxas de engajamento, maior ciclo de vida dos clientes, aumento das conversões, entre outros.

 

Lembre-se que os KPIs de e-commerce servem justamente para complementar, apoiar e guiar as estratégias de venda das lojas virtuais.

Isso significa que os empreendedores devem ter objetivos muito bem definidos para seus negócios antes mesmo da escolha de seus KPIs, para que garantam clareza quanto aos números que precisam ser acompanhados.

Com KPIs de e-commerce bem definidos, não se esqueça de optar pelas melhores extensões para comércios eletrônicos, já que elas facilitam, otimizam, automatizam e aceleram todo o controle.

A JN2 é uma solução inteligente para vendas, que agrega todos os recursos necessários para que você acompanhe os KPIs decisivos para o seu negócio e gere análises práticas, intuitivas e completas para uma melhor tomada de decisões.

Quer garantir a melhor ferramenta para seus KPIs de e-commerce e desfrutar de funcionalidades personalizadas, escaláveis e de excelência para alcançar os melhores resultados em sua loja? Então, acesse o link e conheça nossos recursos!

 

Você também pode se interessar