O que é OKR e como implementá-la no seu e-commerce?

atualizado em

OKR

Como o OKR no e-commerce funciona na prática?

Cada OKR em uma empresa deve funcionar como uma meta bem fundamentada e realista. Elas não podem ser alcançadas facilmente, mas também não devem ser impossíveis.

De acordo com o tamanho da organização, os OKRs podem ser divididos por setor e também sob uma perspectiva macro, compartilhada por toda a empresa.

Nesse modelo, cada área tem suas próprias incumbências. Contudo, todas devem atuar para contribuir com o OKR macro.

Em um exemplo prático, imagine uma loja virtual de camisetas. Seus OKRs macro anuais podem incluir metas como:

  • Aumentar o faturamento em 60%;
  • Reduzir em 30% os gastos com devoluções.

Já os OKRs divididos por setores devem seguir a mesma lógica, mas com foco em atividades específicas. Os OKRs de marketing digital para o e-commerce, por exemplo, poderiam ser trimestrais e elencados da seguinte maneira:

  • Fazer com que os acessos orgânicos ao e-commerce cresçam em 10% em relação ao levantamento anterior;
  • Elevar a captura de novos consumidores da base atual, de 2.000 para 4.500;
  • Aumentar os cliques no Instagram em 15% em relação ao último período.

Simultaneamente, OKRs de outros setores atuariam com objetivos distintos, mas também focados nas metas macro. No mesmo e-commerce de camisetas, os OKRs do atendimento poderiam ser voltados, por exemplo, para:

Nesse caso fictício, é fácil compreender que a definição de bons OKRs no e-commerce depende de um pleno entendimento da realidade do negócio, dos perfis dos seus times de funcionários e do orçamento disponível para as suas ações.

Assim, com métricas sólidas e realistas é possível determinar os melhores meios para alcançá-las. Isso, por meio do aumento das equipes, de novos investimentos em determinados setores ou outras ações semelhantes.

 

Evite erros comuns na definição de OKRs

Apesar de possuir uma lógica simples, os OKRs ainda geram algumas confusões em empresas que não possuem experiência em sua aplicação.

É comum que muitos gestores associem os OKRs a obrigações e tarefas, mas eles vão além desses aspectos superficiais.

Nesse sentido, quando uma organização define “prestar um atendimento cordial” como OKR, na verdade ela está equivocada.

A cordialidade dos atendentes seria apenas uma obrigação dos colaboradores, relacionada ao OKR de atendimento mencionado no exemplo anterior de “reduzir as taxas de reclamações”.

Então, para melhor ilustrar o conceito, imagine outro caso: “otimizar os textos do site em SEO”. Esse também não é um OKR. Essa seria apenas uma tarefa relacionada aos OKRs de marketing – que no exemplo anterior poderia ser representado como “fazer com que os acessos orgânicos ao e-commerce cresçam em X%”.

É preciso ter muito cuidado com a definição dos OKRs no e-commerce. Eles devem ter metas fundamentadas, realistas e praticáveis, focadas em objetivos sólidos. Tarefas e obrigações seriam apenas alguns dos recursos de sua implementação.

Agora que você já sabe como os OKRs podem ser aplicados na prática, no próximo item, descubra quais são as principais etapas para a sua implementação.

 

Quais as etapas de sua implementação?

Saiba quais são as principais etapas para implementar os OKRs na sua operação e confira alguns exemplos práticos de cada uma delas:

Defina os seus objetivos e resultados-chave

Para implementar os OKRs no e-commerce, o primeiro passo é determinar os seus objetivos e resultados-chave.

Os objetivos devem ser observados de três perspectivas, sendo eles ambiciosos, qualitativos e acionáveis pelos times de profissionais.

Já os resultados-chaves devem ser utilizados para levar os profissionais até os seus objetivos, tornando-os alcançáveis também de forma mensurável.

A definição sempre deve levar em conta a seguinte lógica: a empresa quer chegar em objetivo X, que será mensurado por Y conjunto de resultados-chave.

De forma prática, se o OKR macro de um e-commerce for, por exemplo, aumentar as suas vendas, a lógica poderia ser demonstrada da seguinte maneira:

  • Objetivo: Aumentar as Conversões no Site;
  • Resultado-Chave 1: Fazer com que 1.000 usuários qualificados sejam levados ao site por meio de campanha de tráfego SEO;
  • Resultado-Chave 2: Otimizar a taxa de conversão de 1,3% para 2%;
  • Resultado-Chave 3: Aumentar as vendas de 200 para 500 e fazer com que o faturamento cresça em X%.

Ao saber que o objetivo é “aumentar as conversões” e que para isso acontecer é necessário “fazer com que X usuários qualificados acessem o site”, “otimizar a taxa de conversão” e “aumentar o faturamento em X%”, fica mais fácil determinar o que deve ser priorizado para alcançar os resultados almejados.

Crie um plano de ação

Com os objetivos e resultados bem delimitados, a próxima etapa é realizar o plano de ação, que deve prever todas as atividades necessárias para que os resultados projetados sejam alcançados.

Tendo como base o mesmo exemplo do e-commerce que deseja aumentar as suas conversões, o plano de ação utilizado para atingir os indicadores mencionados acima poderia incluir:

  • Levantar investimentos de tráfego para 1.000 novos usuários;
  • Acionar anúncios pagos com foco em conversão;
  • Estabelecer um plano de divulgação voltado ao tráfego;
  • Criar conteúdo para qualificar leads;
  • Analisar o perfil do público;
  • Otimizar o CRO;
  • Acompanhar os resultados de vendas.

Com essa organização, além das metas que devem ser alcançadas, também haverá maior clareza sobre as atividades que precisarão ser realizadas para alcançar os objetivos.

Isso garante um direcionamento preciso sobre os caminhos que a organização deve seguir para que o seu trabalho seja mais assertivo e suas metas sejam alcançadas.

Faça um checklist das etapas que devem ser monitoradas

Para seguir toda essa lógica de aplicação dos OKRs no e-commerce, procure acompanhar os seus resultados por meio de planilhas, recursos gerenciais como o Trello, sistemas de gestão ou mesmo extensões nas próprias lojas virtuais.

O ideal é realizar um monitoramento constante, por meio de um checklist que preveja as seguintes etapas:

 

  • Liste 3 objetivos almejados pela empresa;
  • Para cada objetivo, determine de 3 a 5 resultados-chave;
  • Garanta que todos esses recursos estejam alinhados entre os profissionais;
  • Atualize os resultados obtidos em cada recurso em uma escala simples de 0 a 100;
  • Marque como feitos os resultados que já estiverem entre 70% e 80% concluídos;
  • Analise constantemente essas OKRs e trace novos rumos para seu planejamento sempre que for necessário.

Com os principais passos de implementação dos OKRs no e-commerce em mente, no item seguinte, veja como engajar os colaboradores para utilizar essa importante ferramenta.

Como engajar os colaboradores a partir dessa ferramenta?

Para que as etapas de operacionalização dos OKRs no e-commerce realmente sejam efetivas, é indispensável que todos os colaboradores estejam engajados em prol delas.

Mais que investir em novas estratégias de vendas e nos melhores recursos de marketing digital, também é papel dos  gestores adotar algumas ações para que os OKRs sejam bem vistos e utilizados com proatividade por todos.

Isso vai desde ações mais simples, como cumprir fielmente obrigações de pagamentos e benefícios, até a garantia de um bom ambiente de trabalho, que realmente incentive os indivíduos a se esforçar para alcançar determinados objetivos.

Outro método interessante, especialmente para organizações de porte maior, seria a oferta de bonificações extras. Essa é uma excelente maneira de motivar os funcionários, que passarão a receber um valor fixo ou mesmo uma porcentagem pré-definida para cada OKR alcançado.

No próximo item, saiba mais sobre os benefícios de implementar OKRs no e-commerce.

 

Quais as vantagens de adotar a metodologia OKR no e-commerce?

Ao ter domínio sobre o conceito de OKR no e-commerce, os meios de implementá-lo e como engajar os colaboradores nessas metas, os gestores podem agregar uma série de benefícios às organizações.

Entre as principais vantagens dessa ferramenta, destacam-se:

  • Mais agilidade no gerenciamento do negócio;
  • Ganho significativo de produtividade;
  • Maior cooperação e alinhamento entre os profissionais;
  • Mais precisão e continuidade no monitoramento de resultados;
  • Maior transparência e autonomia nas relações de trabalho;
  • Capacidade sólida de adaptação a mudanças internas ou de mercado;
  • Mais engajamento dos colaboradores com a empresa.

E você, quer saber mais sobre os OKRs no e-commerce e descobrir ainda mais possibilidades para alavancar a sua loja virtual e aumentar as suas vendas? Então, baixe agora nosso e-book exclusivo sobre o tema e aprofunde os seus conhecimentos na área!

Você também pode se interessar