Tudo que você precisa saber sobre SEO para e-commerce

atualizado em

SEO para e-commerce de

Uma das principais etapas no marketing digital para divulgar e consolidar uma loja virtual é a aplicação das técnicas de SEO para e-commerce. Sabendo que os acessos provenientes das buscas orgânicas têm um maior potencial de conversão, cabe ao gestor de cada e-commerce encontrar mecanismos que coloquem seu negócio em destaque nessa área.

Em muitos casos, empreendedores deixam de ganhar dinheiro, pois deixam em segundo plano a implantação do SEO em suas lojas — o certo, seria colocar isso em prática desde a criação do e-commerce. O SEO é um processo que precisa estar presente na estrutura da loja virtual, desde o começo. Tudo o que você precisa saber sobre o assunto está nos tópicos abaixo. Continue a leitura e veja como ele impacta positivamente no sucesso do seu negócio.

1. O que é SEO?

SEO significa, em inglês, Search Engine Optimization. Traduzindo para o português, o significado é  Otimização para Mecanismos de Busca, ou seja, oferecer o melhor resultado para o que as pessoas buscam na internet. Falando um pouco do nosso passado recente, as estratégias de SEO surgiram com foco em suprir as necessidades do buscador do Google. Ele ainda não era tão desenvolvido e esperto como é atualmente, portanto era comum que seus resultados fossem imprecisos.

O tempo foi benéfico com o buscador do Google e ele evoluiu, identificando as más práticas. A cada atualização disponível em seus algoritmos, ele tenta valorizar os sites que oferecem uma melhor experiência aos internautas e penaliza os que tentam conseguir um maior número de acessos sem oferecer o conteúdo que é procurado.

Quem trabalha atualmente com as práticas de SEO, aprendeu que o foco passou a ser no usuário e não mais no buscador. A evolução foi tão grande que não basta mais apresentar somente conteúdo de qualidade. Os algoritmos do Google levam em consideração aspectos como responsividade,tempo de carregamento, layout  e outros mais.

 2. A importância do SEO para e-commerce

Quando você coloca em prática a implementação das técnicas de SEO em sua loja virtual, envia automaticamente para o gigante das buscas um sinal de que o seu espaço na internet oferece uma excelente experiência para as pessoas. Isso coloca o seu negócio em outro patamar, onde ele passa a ser uma referência para o público.

Você conhece algum negócio que dispensa completamente a divulgação? Ele não existe, não é verdade? A divulgação de uma loja virtual é composta por diversas etapas e, entre elas, nos deparamos com o marketing de busca. Quem quer ser lembrado, precisa ser visto. Uma loja virtual de sucesso precisa ter um bom posicionamento nas páginas de resultados de buscadores como o Google e o Bing!.

Se um consumidor busca por uma solução que se encontra dentro de sua loja virtual, ele está mais disposto a comprar do que outro que pode ser abordado por você em qualquer lugar. Já há uma predisposição para converter essa vontade/necessidade em uma compra, concorda? É por esse motivo que os acessos a um e-commerce que têm como origem as buscas orgânicas entregam uma maior conversão do que os de outros canais usados em ações de marketing.

3. Como otimizar sua loja virtual com base no SEO?

Tudo começa com a compreensão em torno de seus clientes, do momento em que eles tomam a decisão de comprar em sua loja até a realização efetiva da compra. Como eles chegam até o seu comércio eletrônico? Quais termos ou palavras são utilizados durante essa busca? O que os leva a clicar no link que redireciona para o seu negócio?

A escolha das palavras-chave faz parte desse processo de otimização. Elas são as palavras e termos que deverão ser trabalhados, ou seja, utilizados para atrair o público consumidor. A seleção delas não é feita de modo aleatório, pois devemos pensar em todo o processo que envolve a procura, a decisão e a efetivação da compra por parte do cliente.

O primeiro passo a ser dado não envolve, de fato, aplicações de técnicas de SEO, mas sim a compreensão em torno do papel desse mecanismo no processo de comunicação entre o seu negócio e o consumidor, visando extrair disso o máximo de potencial possível.

 3.1. O SEO deve surgir já no planejamento básico de seu e-commerce

Conforme citamos anteriormente, as boas práticas do SEO devem ser consideradas já no planejamento básico de sua loja virtual. Para que seja possível desenvolver um bom trabalho de otimização de seu negócio, antes é necessário entender que isso deverá ocorrer com base em três pilares.

O primeiro é a organização da estrutura da loja virtual. Tudo deve ser categorizado e separado de maneira clara: vitrine, departamentos e páginas de detalhes. O segundo pilar diz respeito à otimização onpage por meio da aplicação de técnicas de SEO em seu e-commerce. Já o terceiro pilar trata da otimização offpage, aplicando técnicas de link building e consolidando o trabalho de otimização. Falaremos mais sobre esses pilares a seguir.

 3.2. Organizando a estrutura da loja virtual

A relação entre as páginas de sua loja online impacta diretamente a maneira como os buscadores vão posicionar os resultados para um consumidor. Vitrine, departamentos e páginas de detalhes precisam ter URLs amigáveis, pois elas comunicam aos buscadores um resumo sobre o que há dentro da página. Assim, é possível extrair o máximo de palavras-chave para as ferramentas de buscas.

 3.3. Atenção com o SEO em suas páginas de detalhes

As páginas de detalhes dos produtos compõem o objetivo final do seu funil de conversão, pois é ali que o consumidor dará o primeiro passo para concluir uma compra. Essas páginas precisam receber uma atenção mais que especial, pois aqui será feita a otimização onpage, focando em meta tags, tags de HTML e outras que influenciarão na forma como os buscadores as enxergam.

3.4. Elementos importantes para ranquear bem SEO

  • Título

O título que cada página recebe deve ser feito de forma inteligente, para que as ferramentas de busca compreendam seu assunto principal. Isso significa que cada título deve ser composto por elementos como nome do produto, tipo, cor, tecnologias, diferenciais, marca e afins. Apenas tome o cuidado para não criar títulos com mais de 63 caracteres, para que eles não apareçam nos resultados com reticência, ou seja, cortados.

  • Heading tags

Outro ponto que você deve ficar atento no SEO para e-commerce diz respeito às heading tags. Estas são marcações no código das páginas que apontam qual é a hierarquia entre os títulos e intertítulos presentes: <h1>, <h2>, <h3>. O h1 apresenta o mesmo texto do principal título da página. O h2 deve conter os inter títulos que seguem o título principal e assim por diante. Quanto menor for o número dessas marcações, menos importantes serão os textos.

  • Meta description

Também temos a meta description, texto descritivo que acompanha o título de cada página nos resultados dos buscadores. Esse espaço deve ser encarado como se fosse um pequeno anúncio, motivando o clique do usuário. Caso use suas palavras-chave de maneira orgânica nesse espaço, você tende a ganhar mais pontos com as ferramentas de busca. Vale ressaltar que o texto de meta description deve ter, no máximo, 160 caracteres —  recomendação do Google.

  • Imagens

Você sabia que a busca por imagens no Google também pode gerar um tráfego muito importante para sua loja virtual? As práticas de SEO também podem ser aplicadas nas imagens, porém é necessário que você use as tags de maneira correta. Caso uma imagem não carregue corretamente, a tag <alt> aponta para o texto alternativo que deve aparecer no lugar. Já a tag <src> é referente ao nome original do arquivo, que deve conter elementos descritivos.

  • Descrição dos produtos

Depois de ter inserido as palavras-chave nos pontos abordados acima, chegou o momento de trabalhar com elas na descrição dos produtos, ou seja, no conteúdo das páginas. O segredo da utilização das palavras-chave ao longo dos textos para varejo está na naturalidade como elas serão inseridas.

O texto deve ser original, preferencialmente diferente daquele que o fornecedor envia. Seu conteúdo deve ser focado em engajar o usuário a comprar o produto, apresentando seus diferenciais, características, maneiras de utilizar e, quando for o caso, compatibilidades. Isso mostra ao buscador sobre o que você está falando.

  • Linkagem interna

Dentro de sua loja virtual, todas as páginas devem estabelecer uma comunicação eficiente entre elas por meio de uma linkagem interna. Esse é um dos fatores que o buscador da Google leva em consideração na hora de estabelecer qual página tem mais relevância. Sabe a lista de produtos mais vendidos que aparece na página principal de um e-commerce? Os links para os produtos que aparecem ali fazem com que as páginas deles também ganhem relevância nos buscadores.

 3.4. Quanto mais conteúdo, melhor!

Aposte em páginas completas, com o máximo de informação relevante. O e-commerce tem diversos recursos que tornam isso possível: galeria de imagens, vídeos, descrições, títulos, avaliações, comparativos e outros mais. Não se limite a fornecer o básico de dados sobre um produto. Vá além, pois esse espaço serve para o consumidor decidir se vai ou não comprar. Caso ele tenha alguma dúvida, é ali que ele deve tirar — e não com o seu concorrente, ok?

 3.5. Velocidade de carregamento

A velocidade de carregamento de uma página também contribui com sua posição no ranking, pois um tempo elevado de espera para que ela fique completa afeta negativamente a experiência do usuário. Quem, atualmente, tem paciência para esperar o tempo de carregamento demorado de um site?

 3.6. A diferença entre palavras-chave head-tail, short-tail e long-tail

As head-tails são palavras-chave formadas por apenas uma palavra, o que as torna genéricas. A utilização de head-tails acaba nos colocando frente a frente com uma concorrência maior de lojas virtuais, pois por serem simples, o volume de busca é muito maior — assim como os resultados que são apontados. Exemplo: flores.

As short-tails são palavras-chave compostas de uma a três palavras. Elas têm uma maior taxa de procura nas ferramentas de busca, porém a taxa de conversão delas costuma ser baixa. A utilização de short-tails é indicada para quem deseja trabalhar branding ou posicionamento de marca. Exemplo: flores vermelhas.

Já as long-tails são formadas por três ou mais palavras, criando muitas vezes frases pequenas. A escolha delas reflete em maiores chances de posicionar bem seu e-commerce nos motores de busca, aumentando também as oportunidades de conversão. Isso ocorre porque long-tails são termos mais específicos, apresentando menor volume de pesquisa e menor concorrência. Exemplo: flores vermelhas para dia das mães.

 3.7. A importância da arquitetura do site para o SEO

A arquitetura de uma loja virtual tem a ver com a maneira como o seu conteúdo será organizado, assim como a relação entre as páginas que fazem parte dele. Comece com a criação das categorias com base nos tipos de produtos que são vendidos e até mesmo seguindo o exemplo de concorrentes que são bem posicionados em seu segmento.

Para cada categoria, pense em quais serão as subcategorias. Elas precisam ter uma relação direta, como no caso dos smartphones. A categoria pode ser “smartphones” e duas subcategorias podem ser “iOS” e “Android”. Estabeleça um link entre a categoria e cada uma de suas subcategorias.

Dentro das páginas dos produtos, aproveite para listar os produtos similares e complementares. No caso de um notebook, mostre outras opções parecidas ou produtos que podem complementar, como um case ou uma mochila. Isso vai estabelecer um processo de linkagem interna, tornando as páginas mais fortes. Quando um produto estiver sem estoque, jamais remova sua página do ar — a não ser que ele definitivamente deixe de ser vendido. Opte pelo redirecionamento 301 (para outro item) ou por manter a página, só que indicando outros produtos similares.

Investir em SEO para e-commerce significa melhorar a experiência dos clientes em sua loja virtual. Fique atento às suas práticas e entenda que, em um mundo dinâmico onde tudo muda o tempo todo, há sempre espaço para inovarmos. Deixe seu comentário no post, divida conosco suas dúvidas e considerações sobre o assunto!

A Plataforma JN2 é totalmente otimizada para SEO, se é isso que você busca para seu e-commerce, fale com um dos nossos experts agora mesmo clicando aqui.

Você também pode se interessar