Tipos de plataforma e-commerce: quais são e como escolher

atualizado em

tipos de plataforma e-commerce

Você sente falta de algumas integrações e de mais suporte na plataforma de e-commerce atual? Considera que segurança não é o ponto forte da sua loja virtual e que isso atrapalha as vendas? Esses são problemas típicos de quem não fez a melhor escolha diante dos diferentes tipos de plataforma e-commerce.

Abrir uma loja virtual e obter um retorno satisfatório é possível, porém, vai exigir atenção e esperteza. O empreendedor terá que gerenciar pagamentos, atender clientes, gerenciar bem o estoque e essas tarefas podem ser complicadas quando seu e-commerce não está na plataforma certa.

Neste artigo, vamos ajudar mostrando as funcionalidades mais importantes de uma plataforma para e-commerce. Além disso, apresentamos os diferentes tipos e as suas características. Siga a leitura!

 

Tipos de plataforma e-commerce

A escolha da plataforma costuma ser determinante para que o empreendedor consiga resolver com facilidade as demandas do dia a dia. O artigo de hoje é dos mais importantes, porque essa decisão pode ser a linha divisória entre manter vendas baixas ou começar a crescer para atingir alta performance.

Uma plataforma e-commerce de qualidade se adapta a todos os segmentos e acompanha o crescimento do seu negócio. Também passa por constante atualização e não falha em termos de segurança, garantindo transações tranquilas e confiáveis para quem vende e para quem compra.

É na plataforma que você customiza sua loja virtual e encontra os caminhos para construí-la com toda facilidade. As melhores soluções têm, ainda, o check-out rápido, funcionalidade que ajuda a aumentar as vendas. 

É claro que nem todas as plataformas são completas desse jeito, então, muita atenção ao adquirir esse recurso para o seu e-commerce. A seguir, conheça diferentes plataformas disponíveis.

Open source

Entre os diferentes tipos de plataforma e-commerce, destacamos aquelas de natureza open source, ou seja, que possuem código aberto. Nesse tipo de plataforma, o código-fonte pode ser modificado com facilidade, conferindo um alto grau de customização, por exemplo, no layout da loja virtual.

As plataformas open source são usadas, principalmente, por e-commerces que estão começando e lojas virtuais mais robustas, que precisam atender grandes demandas. 

São plataformas diferenciadas, com gestão de frete e estrutura voltada para vendas. Além disso, são adequadas para mobile e integradas a diversos meios de pagamento, facilitando a vida do consumidor e ajudando a converter mais.

Após a contratação desse tipo de plataforma, o fornecedor presta auxílio ao empreendedor com uma equipe especializada. Eles fazem o trabalho de personalização da plataforma, considerando as necessidades da loja virtual. Além disso, depois da implantação, continuam oferecendo suporte.

Outra característica interessante das plataformas e-commerce open source é o acesso a uma série de plugins. Alguns pagos, outros gratuitos, eles são acionados para aumentar as funcionalidades do site, abrindo recursos para receber pagamentos e auxiliar no marketing e divulgação dos produtos.

Plataforma Magento

O Magento é o código mais famoso entre as plataformas de e-commerce open source. Em termos de flexibilidade, está em grande vantagem para as demais plataformas, permitindo a criação de pequenas lojas e de grandes negócios online. Além disso, tem suporte a múltiplas moedas e taxas de impostos. Atualmente a licença da plataforma Magento entrega uma solução 100% na nuvem e a melhor solução B2B do mercado.

SaaS

Também é um dos tipos de plataforma e-commerce mais usados. Nesse modelo, o sistema fica em nuvem e o gestor acessa informações de qualquer lugar, a qualquer hora. A única ferramenta que precisa, para isso, é um dispositivo que se conecte à internet. Quem opta por uma plataforma SaaS recebe uma ferramenta pouco personalizável, com base no pagamento de prestações. Além disso, em alguns casos, é cobrada uma taxa de participação sobre as vendas.

Proprietário

Outra forma de escolher uma plataforma para a sua loja virtual é ser o proprietário. Esse tipo de plataforma e-commerce é menos comum e, nesse caso, como o nome indica, o empreendedor escolhe ter a própria plataforma. Antes, ele precisa de uma equipe técnica, que será responsável por programar o ambiente virtual do e-commerce.

Esse tipo de projeto é mais complexo e requer bastante investimento. Apesar da liberdade e autonomia que uma plataforma específica oferece, os gastos ficam altos e, geralmente, falta suporte. Por isso, essa alternativa é pouco vantajosa para a maioria das lojas virtuais.

 

Como escolher a melhor plataforma

Ter um e-commerce é uma excelente forma de ganhar dinheiro no mundo digital. Em tempos de pandemia, nada como poder criar a sua própria loja online para vender produtos e serviços usando a internet.

Mas as melhores plataformas de e-commerce têm recursos extraordinários, que facilitam os pagamentos, ajudam a converter e lançam relatórios para análise. Abaixo, listamos funcionalidades que você não pode abrir mão ao contratar um dos diferentes tipos de plataforma e-commerce.

Auxílio nas métricas

Medir os resultados da sua loja é fundamental. Por isso, é importante que a plataforma tenha integração com ferramentas como o Google Analytics. Uma função que possibilita o monitoramento do tráfego em todas as páginas da loja. O ideal é uma ferramenta capaz de mostrar o desempenho das vendas, o número de acessos, o comportamento dos visitantes e relatórios.

Capacidade flexível

Uma loja que tem uma demanda modesta hoje, pode querer alcançar números mais sólidos no futuro. Para isso, o ideal é que a loja virtual esteja em uma plataforma que atenda de pequenas lojas a empresas multinacionais.

As melhores plataformas acompanham o crescimento da loja online. Permitem o armazenamento quase sem limites de produtos, ou o cadastro de poucos itens no caso de empresas com operações mais modestas. A infraestrutura é que se adequa ao e-commerce e não o contrário.

SEO e customização

Otimizar o posicionamento do site nos mecanismos de busca é fundamental para vender mais na internet. Por isso, outra importante funcionalidade em uma plataforma e-commerce é ter recursos para SEO. A possibilidade de customizar a aparência do site em diferentes épocas do ano, adaptando o layout da loja nas datas comemorativas, quando ocorre alta nas vendas, também é importante.

Nos tempos atuais, está muito mais fácil criar uma loja virtual, mas abra o olho: nem todas as plataformas são iguais e oferecem o que você e sua empresa necessitam. 

Se não quer naufragar na imensidão da internet, pesquise bem para escolher o melhor dos tipos de plataforma de e-commerce para posicionar sua loja virtual nos mais altos níveis e converter usuários em clientes.

Você também pode se interessar