Com a proximidade do Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, vamos destacar um tema que, felizmente, cresce bastante: o empreendedorismo feminino. Por isso, nada melhor do que festejar esta data que lembra a luta feminina pela igualdade de gêneros trazendo verdadeiros exemplos de mulheres que venceram preconceitos e conquistaram seus lugares ao sol.

Portanto, neste texto, você vai conferir 5 cases de sucesso de mulheres no e-commerce, para te motivar a seguir trabalhando, mantendo seus objetivos e lutando pela realização dos seus sonhos!

Inspire-se!

1 – Luiza Helena Trajano (Magazine Luiza)

Nada mais justo do que começar esta lista com Luiza Helena Trajano, hoje presidente do Conselho de Administração da gigante Magazine Luiza. Quem olha o sucesso da marca nos dias de hoje uma das principais referências do e-commerce no Brasil —, talvez nem imagine o duro trabalho realizado ao longo dos anos. 

Isso porque a Magazine Luiza foi, no início de sua trajetória, na década de 50, uma pequena rede de lojas no interior de São Paulo. Luiza começou a trabalhar no negócio da família alguns anos depois, passando por diversos setores até chegar ao topo, como CEO (cargo ocupado hoje por seu filho, Frederico Trajano).

Luiza não só construiu uma brilhante carreira profissional, mas inspirou e ainda inspira mulheres que sonham com o sucesso na hora de empreender, sobretudo no e-commerce. Afinal, a Magalu é referência em transformação digital no varejo, levando sempre consigo o conceito de inovação.

2 – Zica Assis (Instituto Beleza Natural)

Heloísa Assis, a Zica, também é um grande exemplo que traz inspiração e motivos de sobra para lutarmos por nossos ideais. Isso porque, até chegar à co-fundação e ser hoje uma das sócias do Instituto Beleza Natural — maior rede brasileira especializada em cabelos crespos, cacheados e ondulados do Brasil —, ela foi babá, empregada doméstica e faxineira.

Após esse período, e insatisfeita pela escassez de produtos no mercado, voltados para cabelos crespos e cacheados, Zica decidiu estudar para se tornar cabeleireira. Assim, ela passou 10 anos pesquisando uma fórmula para hidratar e cuidar desse tipo de cabelo, até chegar ao famoso Super-Relaxante. Um tempo depois, em 1993, junto com outros sócios, fundou o Instituto Beleza Natural (na época, um modesto salão no Rio de Janeiro).

Nos dias de hoje, a empresa está em várias cidades por todo o Brasil. Além disso, em 2018, o Instituto lançou o seu e-commerce próprio, o que permite que seus produtos alcancem ainda mais pessoas no Brasil e no mundo.

3 – Sônia Hess (Dudalina/Grupo Mulheres do Brasil)

Quando o assunto é empreender, um dos nomes mais fortes do país é o da empresária Sônia Hess, já que, por 12 anos, ela esteve à frente da Camisaria Dudalina. A empresa chegou a ser a principal camisaria da América Latina durante a gestão de Sônia. 

Em 2014, a marca anunciou uma fusão com a Restoque, criando a maior varejista de roupas de alto padrão do Brasil. Hoje em dia, Sônia Hess é vice-presidente do Grupo Mulheres do Brasil, presidido por Luiza Helena Trajano.

4 – Mary Kay Ash (Mary Kay)

Quem nunca ouviu falar nos produtos de beleza da Mary Kay, não é mesmo? Um dos principais nomes ligados às mulheres no e-commerce é o da norte-americana Mary Kay Ash. Em uma época em que os homens dominavam o mercado, ela fez história ao começar a empreender.

No início, ela escreveu um livro para incentivar as mulheres a ocuparem seus espaços no mercado de trabalho (e isso em 1963!). No mesmo ano, fundou a Mary Kay Cosméticos, a qual se firmou como uma das principais empresas de produtos de beleza do mundo.

Pioneira e sempre crendo no potencial das mulheres no mercado de trabalho, Mary Kay Ash marcou seu nome na história como uma das maiores empresárias do mundo.

5 – Ana Lúcia Fontes (RME)

Para fechar os nossos cases de sucesso, trouxemos uma mulher que, embora não faça parte de forma direta do e-commerce, tem um negócio voltado para mulheres que desejam empreender, inclusive por meio do comércio eletrônico. Trata-se de Ana Lúcia Fontes, idealizadora da Rede Mulher Empreendedora (RME).

Em 2010, ela decidiu criar um blog sobre os medos, as dúvidas e os problemas do empreendedorismo feminino. Ali, ela percebeu que tudo isso era questionado por muitas outras mulheres, e que elas buscavam ajuda e apoio. A Rede, então, surgiu para suprir essa lacuna.

Para quem não sabe, a RME é a primeira e maior plataforma de apoio às mulheres que desejam empreender no Brasil. A instituição atua com o propósito de empoderar empresárias, garantindo independência financeira e de decisão sobre seus negócios e suas vidas.

Gostou dos nossos cases de sucesso sobre empreendedorismo feminino? Esperamos que as histórias relatadas neste texto sirvam de inspiração para que todas as mulheres lutem por seus sonhos e, de fato, realize-os!

E conte com a JN2 para te auxiliar em seus projetos e colocar seus planos em prática! Fale com um de nossos experts e saiba como implantar sua loja virtual e fazer sucesso no comércio digital!

One thought to “Empreendedorismo feminino: 5 cases de sucesso de mulheres no e-commerce”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *