Por que as vendas on-line são mais rentáveis que vendas em loja física?

O momento é de preocupação para o empresariado e, provavelmente, afetou suas vendas na loja física, não é mesmo? Essa é a realidade da maioria dos negócios que não estão inseridos nos serviços essenciais e que precisam permanecer de portas fechadas em boa parte dos estados brasileiros. 

Mas sabia que há uma forma de contornar o problema e reduzir o impacto da crise trazida pelo coronavírus? Sim! Este pode ser o melhor momento para você abrir uma loja virtual e se recuperar o mais rápido possível fazendo vendas pela internet.

Em um período de incertezas como este, os empreendedores corajosos e criativos é que vão conseguir dar sobrevida aos seus negócios. O desafio está posto e você tem que enfrentar o medo do desconhecido.

Para que não restem dúvidas de que o e-commerce é a melhor saída, temos um dado bastante significativo para dividir com você: em alguns setores, as vendas no e-commerce cresceram mais de 120% em março, em comparação ao mesmo período de 2019. 

O que acha de se aproximar ou superar esse percentual? Nós sabemos como isso pode ser feito e temos a expertise para orientá-lo na adesão, na migração e no dia a dia com uma loja virtual. 

Siga a leitura e entenda, hoje mesmo, como você pode enfrentar as perdas causadas pela pandemia e pelo isolamento social adotando a melhor estratégia, ou seja, abrindo um e-commerce.

O padrão de consumo mudou

A tecnologia molda a forma de agir. Se você duvida disso, basta se atentar a alguns comportamentos atuais, como comprar pela internet, pedir carro por aplicativo ou ter o cartão de embarque da passagem aérea no celular.

Recursos tecnológicos criam um círculo vicioso, pois quanto mais são usados pelas pessoas, mais elas querem novidades. E, no consumo, isso tem uma relação profunda com a experiência de compra — desde a escolha do produto até o pós-venda.

Para encontrar um produto específico, o consumidor não precisa mais sair de casa e percorrer as ruas do comércio local. Basta ter um dispositivo conectado à internet para achar e até comprar o que se deseja, recebendo o item em casa.

Isso não significa o fim das lojas físicas, mas demonstra a força das vendas online. O Brasil ganha, anualmente, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 10 milhões de pessoas conectadas à internet.

Se você está pensando em criar sua loja virtual e não sabe por onde começar, recomendo que faça o download gratuito do nosso material:

O impacto das vendas online é maior

Por maior ou mais conhecida que seja uma loja física, ela possui limitações em relação às vendas. A primeira, e mais óbvia, é seu alcance geográfico. Ela pode ser muito famosa em toda uma região, mas não tem alcance global.

O e-commerce consegue atender pessoas da sua cidade e de diferentes regiões, inclusive de outras nações e continentes. Para o consumidor que está longe, pode custar infinitamente menos comprar um produto pela internet e receber em casa.

O valor de um frete nem se compara a uma passagem de ônibus ou avião mais hospedagem para o deslocamento até a cidade onde se encontra a loja. Além disso, existe a limitação de dia e horário de funcionamento.

Uma loja online funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana e continua sua operação normalmente em datas especiais, feriados e finais de semana. Isso aumenta o potencial de venda do seu negócio, pois muitas operações de um e-commerce são automatizadas.

 

O custo de um e-commerce é menor

Para ampliar a operação de uma loja física, você precisa pensar em uma reforma para a expansão do imóvel atual ou a compra ou aluguel de outro ponto. Além disso, será necessário direcionar recursos para decoração, manutenção e outros.

A loja online também exige recursos, mas eles são consideravelmente menores. O estoque necessitará, geralmente, da maior linha de investimento. No entanto, existem possibilidades distintas para o gerenciamento do seu.

 

Confira alguns modelos:

Estoque físico único: semelhante ao da loja física e possui produtos para pronta-entrega.

Estoque descentralizado: os pontos de distribuição estão espalhados em diversas regiões do país ou mundo.

Estoque compartilhado: utilizado pela operação física e online do seu negócio.

Estoque consignado: o produto fica no seu estoque por um determinado período e, caso não seja vendido, volta ao distribuidor.

Estoque terceirizado: o fornecedor se responsabiliza pelo estoque e entrega dos produtos vendidos em seu e-commerce.

 

Outro custo menor e melhor aproveitado na operação online é o do marketing. A divulgação na internet pode ser certeira, impactando com exatidão as pessoas que têm potencial para consumir os produtos vendidos em sua loja virtual.

O investimento de R$1 no Instagram, por exemplo, pode levar uma publicação do seu negócio para mais de uma centena de pessoas — todas com o perfil definido por você. E quando há uma loja online por trás do anúncio, basta que elas cliquem no que desejam e efetuem a compra.

Você também pode vender seus produtos nas lojas online mais famosas do mundo! Os marketplaces são grandes shoppings virtuais que permitem a exposição dos seus itens a partir de uma integração entre a sua plataforma de vendas e a deles.

A reação do seu negócio pode ser mais rápida

Vamos falar sobre o maior concorrente do seu negócio? Depois que tudo voltar a normalidade, imagine que ele o surpreenda com uma baita promoção, daquelas que esvaziam as lojas ao redor e provocam um aumento significativo no fluxo de pessoas na região em que atua.

Por trás de ações como essa, existe um extenso planejamento. Foram feitos banners, confeccionados brindes e criados diversos materiais de campanha. Você pode tentar reagir, mas não terá tempo suficiente para diminuir o impacto causado pelo concorrente.

O mesmo não acontece nas vendas online. Na internet, pode ser mais rápida a reação do seu negócio diante das investidas de um concorrente. Bastam alguns cliques para que seus preços diminuam e pouco tempo para que banners promocionais apareçam e a loja ganhe um novo visual.

Nesse ínterim, seu e-commerce pode patrocinar palavras-chaves, inserções em vídeos no YouTube ou banners na rede de displays do Google. Em poucas horas, sua loja virtual já está no contra-ataque.

 

Percebeu como as lojas virtuais oferecem inúmeras vantagens em relação às lojas físicas? Isso já acontecia antes da crise do coronavírus, agora, com a necessidade do isolamento social, as vendas pela internet têm um potencial ainda maior.

Se por um lado as pessoas estão orientadas a se proteger ficando em casa, por outro, sua empresa também precisa adotar medidas que preservem as vendas e garantam a manutenção do negócio.

Nós acabamos de apresentar o caminho. Agora, depende de você tomar alguma atitude para sua empresa não quebrar e conseguir passar por cima dessa difícil crise.

Ficou com alguma dúvida? Sem problemas! Os especialistas da JN2 podem atendê-lo e ajudá-lo a entrar no mercado e-commerce com o pé direito.

JN2

Tenha tudo na melhor plataforma de e-commerce do mundo.

One thought to “Por que as vendas on-line são mais rentáveis que vendas em loja física?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *