5 tendências de e-commerce que um gerente de marketing não pode ignorar

atualizado em

Se você trabalha com vendas online, sabe que ficar atento às tendências de e-commerce é essencial para aumentar a visibilidade dos produtos e identificar quais oportunidades têm o potencial de alavancar as vendas do negócio.

Afinal, desenvolver uma visão apurada do seu segmento e saber identificar as novidades que valem a pena é um dos segredos para obter sucesso e destacar a sua loja virtual em meio às concorrentes.

Será que você realmente está por dentro de tudo o que está vindo bombando no cenário digital?

Continue lendo o nosso artigo e descubra quais são as principais tendências do e-commerce em que vale a pena apostar!

1. Marketing

Tendencias Ecommerce

O marketing reúne uma série de estratégias que tem como objetivo agregar valor a uma marca ou um produto e posicioná-los em destaque no mercado.

Por isso, trabalhar o marketing do seu e-commerce é fundamental para aumentar a visibilidade do mesmo, além de atrair e fidelizar clientes.

Se você fizer uma rápida pesquisa, conseguirá encontrar diversos artigos, livros e pensadores de marketing que apontarão os mais diversos pilares da estratégia, desde os famosos 4 P’s, até os elaborados 8 P’s.

Independentemente da linha de pensamento com a qual você mais concorde dentro do marketing, sempre há algumas tendências que se sobressaem. A seguir, vamos listar quais são as principais para esse e os próximos anos, de acordo com a pesquisa da Smart Insights. Confira!

1.1 As principais tendências de Marketing

A jornada de compra está ficando mais complexa

A primeira delas tem a ver com a complexidade no processo de decisão e de compras dos consumidores.

Antes, o que era apenas uma questão de comparar preços e qualidade dos produtos e ouvir a opinião de conhecidos, agora tem se tornado um processo longo e que envolve diversas fontes de pesquisa.

O aumento da quantidade de plataformas tem ajudado os consumidores nessa tarefa e a velocidade com que as pessoas procuram por informações também está crescendo de forma acelerada.

Ainda vale ressaltar que, de acordo com a pesquisa, 82% dos consumidores usam os meios online para fazer pesquisas de compra, contra apenas 4% dos meios offline.

Ou seja, trabalhar as ferramentas de marketing de forma integrada e complementar está se tornando uma obrigação para os gerentes de e-commerce.

Crescimento do mobile

O uso dos smartphones para procurar por informações e interagir com empresas e amigos já é uma realidade no Brasil. Assim, a quantidade de pessoas que utiliza o mobile como parte fundamental de suas vidas só tende a crescer cada vez mais.

O número de pessoas conectadas aos celulares não só aumentará, como também o tempo de uso e o nível de engajamento do mobile. É só parar para pensar que, quando pesquisamos algo no celular, já estamos mais propensos a tomar uma decisão— assim você poderá ter uma ideia do potencial dessa ferramenta.

Pensar o marketing como uma estratégia integrada

Com a expansão e o destaque que o marketing digital recebeu nos últimos anos, nada mais normal do que separar essa área do restante do marketing. No entanto, a tendência é que, cada vez mais, ambas as disciplinas passem a ser vistas, pensadas e trabalhadas como uma só coisa: o marketing.

Veja o exemplo de algumas marcas que passaram por enormes crises em suas imagens por conta de relatos que começaram nas redes sociais e você começará a entender o que isso significa.

Trabalhar o marketing digital como um braço do marketing ou como uma estratégia separada é um grande erro que pode arruinar as vendas e a imagem da sua marca.

Integrar o marketing digital com o tradicional, por sua vez, é um grande desafio. Por isso, as empresas precisam começar a se preparar e a pensar em formas de unir as equipes e desenvolver estratégias complementares para que todas as ferramentas possam ser trabalhadas com um objetivo comum.

2. Marketing digital

Tendencias-Ecommerce-2

Vamos passar agora para o próximo item que um gerente não pode ignorar. O marketing digital, por si só, já é mais do que uma grande tendência: ele é uma realidade na qual todas as empresas precisam aprender a trabalhar.

Se você está à frente de um e-commerce, então, nem é preciso começar a listar os motivos pelos quais você não pode ignorar, de forma alguma, as ferramentas do marketing digital. Está pronto para aprender tudo sobre as novidades dessa área?

2.1 As grandes tendências do marketing digital

A gameficação do marketing

Utilizar técnicas que vemos nos jogos sempre foi uma excelente forma de engajar as pessoas em qualquer área, desde as atividades relacionadas aos estudos, até as compras online.

A gameficação já aparece como uma forte tendência, justamente porque incentiva as pessoas a tomarem ações através do estímulo à competição e ainda gera recompensas de acordo com seus atos ou conquistas.

Que tal explorar um pouco mais o universo dos games e pensar em formas de trazer alguns desses conceitos para a sua loja virtual?

É possível explorar desde promoções até formas de incentivar as pessoas a avaliarem e recomendarem o seu e-commerce. É tudo uma questão de conseguir trazer o que o universo dos games têm de mais interessante para a realidade da sua marca.

Aplicativos incorporados ao dia a dia das pessoas

Pare e pense por alguns minutos em quantos aplicativos você tem instalados em seu celular. Provavelmente, você tem vários e os utiliza para ajudar a organizar a sua rotina, fazer exercícios, informar-se sobre o clima e, até mesmo, conhecer novas pessoas, certo?

A tendência é que as pessoas utilizem cada vez mais os aplicativos em smartphones como grande parte de suas vidas, justamente porque eles são facilitadores e nos ajudam a enfrentar o dia a dia. A grande vantagem disso para as empresas é que o nível de interação e de personalização de mensagens é infinitamente maior do que aqueles conseguidos nas mídias tradicionais — até mesmo em algumas das ferramentas digitais.

Dados, dados e mais dados

O marketing digital facilitou o acesso das empresas a informações sobre os seus clientes. Seja em campanhas no Google Adwords ou até mesmo através da criação de um aplicativo nativo para smartphones, é infinita a quantidade de dados que você consegue obter a respeito de um consumidor hoje em dia.

Por isso mesmo, a coleta e a análise de dados dos clientes tende a se tornar cada dia mais presente nas rotinas do marketing digital, de forma a desenvolver estratégias de comunicação e até mesmo o lançamento de produtos altamente segmentados e personalizados. Como todos sabemos, quando a comunicação é direcionada, as chances de sucesso são muito maiores!

Clientes que são vendedores da sua marca

Quando uma pessoa em que você confia indica uma marca, as chances de você experimentar algum produto dela são muito maiores, não são?

Com as redes sociais, esse fato se tornou ainda mais forte, o que exige das marcas táticas para permitir que os consumidores relatem as suas experiências para atrair novos clientes.

E isso vale não apenas para as redes sociais. Deixar um espaço em seu e-commerce para que as pessoas avaliem os produtos e a loja pode ser um excelente gatilho para incrementar as vendas.

Por isso, pare de ter medo do que os seus clientes têm a dizer: deixe que eles exponham como foi a experiência de compra com vocês e comece a usar esse tipo de informação a favor do seu e-commerce!


3. Marketing de conteúdo

Tendencias-Ecommerce-3

O marketing de conteúdo é uma poderosa estratégia para educar os consumidores a respeito da importância e diferenciais do seu produto e posicionar a sua loja como destaque no mercado.

Através da criação de artigos, posts em blogs, e-books, vídeos e outros materiais exclusivas e interessantes, é possível atrair naturalmente o interesse das pessoas, ajudá-las a sanar dúvidas e resolver problemas.

O resultado de tudo isso é que a sua marca passa a ser vista como referência naquela área e, consequentemente, as pessoas passam a confiar e a comprar mais de você.

3.1 Pontos para ficar de olho no marketing de conteúdo

Interatividade é a palavra de ordem

Muitas empresas que apostaram no marketing de conteúdo há algum tempo já estão colhendo os bons resultados de estratégias que foram bem planejadas. O próximo passo agora é tornar os materiais ainda mais interativos e interessantes. O que poderia ser melhor para isso do que os vídeos?

Os vídeos são a grande bola da vez no marketing de conteúdo. Por já ser um formato atrativo e de fácil consumo, a tendência é que o material audiovisual chame a atenção e ganhe preferência entre as pessoas. Ou seja, chegou o momento de pensar em como adaptar os materiais que vocês já criam para formatos mais interativos e relevantes.

Consumidores como criadores de conteúdo

Assim como os consumidores têm se tornado parte importante da sua equipe de marketing e vendas, eles também tendem a dominar a produção de conteúdo da sua empresa.

A lógica aqui é a mesma: a opinião de um consumidor que viveu aquele problema e encontrou na sua marca uma solução, vale muito mais do que o que a própria marca tem a dizer. Então, porque não começar a aproveitar essas experiências desde agora?

Envolvimento é fundamental

As pessoas não querem mais ser meras espectadoras do que acontece no mundo. Elas querem participar e se identificar com aquilo que estão vendo ou lendo. Por isso, o storytelling aparece cada vez mais forte no marketing de conteúdo.

No storytelling você usa técnicas de contar histórias para desenvolver materiais intrigantes e que envolvam as pessoas.

A grande sacada dessa estratégia é justamente criar conteúdo de forma que as pessoas se identifiquem e despertar algum tipo de emoção em quem está lendo. Dessa forma, você traz o consumidor para o seu lado e faz com que ele se envolva com aquilo que a sua empresa tem a dizer.

Conteúdos distribuídos em episódios

Essa tendência tem uma relação muito próxima com a apresentada acima. Quando você divide o seu conteúdo em “episódios” e consegue fragmentá-lo, seja para criar um suspense ou para manter as pessoas entretidas, a chance de ele causar um grande impacto na mente das pessoas é muito maior.

Por isso, ao produzir os materiais da sua estratégia de conteúdo, pense em como você pode deixar a audiência querendo mais e aguardando ansiosamente os próximos capítulos que estão por vir.

4. Inbound marketing

Tendencias-Ecommerce-4

O inbound marketing nada mais é do que um conjunto de estratégias que tem como objetivo despertar o interesse do seu público-alvo. O marketing de conteúdo, por exemplo, é uma das formas de fazer com que isso aconteça.

Para ilustrar: no marketing tradicional, as marcas “empurram” seus produtos e impõem uma comunicação aos clientes, no inbound o caminho é o inverso. Nele, o grande objetivo é atrair de forma natural e qualificada os clientes para o seu e-commerce. Ou seja, essa é uma maneira muito mais assertiva e eficaz de atrair e fidelizar clientes.

A seguir, listaremos as principais tendências do Inbound, de acordo com a Hubspot:

4.1 O que vem por aí no Inbound Marketing

Automatização

O inbound é uma excelente forma de atrair e nutrir leads qualificados para a sua empresa.

No entanto, como o objetivo de todo o negócio é prosperar e continuar a crescer, é inviável manter as estratégias funcionando com qualidade e eficiência quando temos apenas processos manuais.

Por isso, a primeira grande tendência do inbound marketing é a automatização de processos. Existem diversas opções de plataformas no mercado que permitem agendar o disparo de e-mails, segmentar contatos, programar posts em redes sociais, entre outros. Conheça essas tecnologias e descubra como usá-las a favor da sua empresa, tornando os processos mais produtivos e ágeis.

Tecnologias baseadas em geolocalização

A próxima grande tendência do inbound também envolve tecnologia para criar experiências mais interativas e interessantes.

Pensar em ações locais e impactar os clientes também nos ambientes offline é uma excelente forma de manter próximas as pessoas que interessam para o seu e-commerce e fixar ainda mais a marca em suas mentes.

Seja oferecendo cupons de descontos ou conteúdos especiais para pessoas que estiverem em locais específicos, esse tipo de tecnologia leva a ações muito mais personalizadas e que despertam, de fato, o interesse das pessoas.

A busca muito além do Google

Está na hora de começar a pensar as suas campanhas de links patrocinados e na otimização do seu e-commerce para além dos mecanismos de busca como o Google e o Bing.

O Facebook e o Twitter, por exemplo, entre outras redes sociais, estão investindo muito no aperfeiçoamento de seus mecanismos de busca.

Se você unir esse desenvolvimento ao fato de os usuários estarem trocando informações com pessoas em que confiam, poderá perceber o enorme potencial que esse tipo de ação pode trazer para o seu e-commerce.

Realidade Virtual

A realidade virtual está ganhando espaço e começa a chegar aos poucos no Brasil. Muito em breve, essa será uma excelente maneira de proporcionar experiências únicas para os consumidores, independentemente do local em que eles estejam.

As ferramentas que contam com esse tipo de tecnologia permitem com que os clientes experimentem a sensação de comprar na loja ou, até mesmo, conhecer melhor os produtos antes de realizar uma compra. É um leque enorme de oportunidades que se abre para o universo digital!

5. Marketplace

Tendencias-Ecommerce-5

O marketplace é um tema que vem ganhando bastante destaque nos últimos tempos. Se você é um gerente de e-commerce, com certeza já sabe do que se trata ou, no mínimo, já comprou ou vendeu em um marketplace sem se dar conta.

O marketplace nada mais é do que um ambiente online em que diversas marcas e pessoas podem comprar e vender seus produtos. Tanto o consumidor quanto o lojista podem aproveitar de uma estrutura já pronta e segura para realizar transações.

A grande vantagem para quem tem um e-commerce é justamente poder aproveitar da visibilidade do marketplace e conseguir exibir os produtos para um número maior de pessoas. Em contrapartida, é preciso pagar uma comissão — para criar a loja ou no momento em que os produtos são vendidos. Tudo vai depender do marketplace que você escolher.

Para saber mais sobre o tema, leia este artigo super completo: O que é Marketplace?

5.1 No que ficar de olho nos marketplaces

Comparadores de Preços

O marketplace, por si só, já é uma grande tendência da área de e-commerce. No entanto, podemos observar outros pontos e características que esse tipo de ferramenta traz e que aparecerá com ainda mais força nos próximos anos.

O consumidor tem sido cada vez mais atraído pelas ferramentas online no momento das compras porque gosta de comparar os preços entre lojas e encontrar boas ofertas. Por isso, a primeira tendência desse importante tópico do nosso artigo é justamente os comparadores de preços.

Usar esse tipo de marketplace é, portanto, uma excelente forma de atrair novos clientes e aumentar a visibilidade dos produtos, porque essas ferramentas só tendem a crescer.

Organização dos produtos e categorias

A facilidade em encontrar os seus produtos em um marketplace é fundamental para que eles tenham maior visibilidade e, claro, as vendas cresçam. Por isso, a forma como os produtos e as categorias estão organizadas conta muito pontos quando falamos desse canal.

Observe em quais tipos de buscas os seus produtos estão aparecendo e veja se isso faz sentido para o consumidor. Ainda vale ressaltar que “menos é mais”, então, não exagere inserindo o produto em várias categorias que não fazem sentido e mantenha o foco nas palavras-chave que os usuários utilizam para chegar até você.

A precificação precisa ser fácil

Quem é gerente de e-commerce sabe da dor de cabeça que pode ser precificar todos os produtos, rever as estratégias e ainda manter os canais online funcionando de forma eficaz. Conforme a sua loja virtual for crescendo, a tendência é que isso se torne ainda mais complicado.

Por isso, comece a estudar e a pesquisar desde já as opções de ferramentas de precificação inteligente. Pense que, na internet, a oscilação de preços é normal e constante e você precisa acompanhá-la a todo momento. Nada mais justo, então, do que contar com o apoio da tecnologia para te ajudar nessa tarefa.

E-commerces de nicho

Como os marketplaces geram maior visibilidade para as lojas virtuais sem que elas precisem ter marcas fortes e conhecidas, esse é o momento de apostar em produtos de nicho.

Para isso, você não precisa investir em uma nova loja ou lançar mais uma marca no mercado. No entanto, vale a pena ficar de olho em produtos específicos que uma parcela de seus consumidores pode estar precisando para começar a vender novos itens sem perder o foco.

Conclusão

Agora que você chegou ao fim de nosso artigo, percebeu que há muita coisa vindo por aí com grande potencial de incrementar o negócio do seu e-commerce? Pois é! Estar atento às tendências do mercado e não deixar de ler e trocar informações com colegas de profissão é essencial para se manter sempre de olho nas oportunidades.

Selecione algumas das tendências que listamos aqui — aquelas que você julgar mais importantes para o seu negócio — e comece a desenvolver um planejamento para tirar o melhor proveito delas. Sair à frente da concorrência e encontrar brechas no mercado é uma visão fundamental para qualquer gerente de e-commerce.

Agora queremos saber: há alguma outra tendência que não listamos aqui ou você gostaria de acrescentar uma observação a respeito de qualquer um dos tópicos? Deixe um comentário e nós trocaremos conhecimentos e experiências!


Você também pode se interessar