O mundo digital cada vez mais prioriza as comercializações e toma lugar das lojas físicas. No primeiro semestre de 2020, houve um aumento de 47% dos e-commerces no Brasil, mostrando que essa é uma tendência crescente. Nesse cenário, o Registro de Domínio é um passo muito importante para quem está começando nesse ramo.

Mas afinal, você sabe a importância disso para o seu negócio? Entenda neste artigo como o Registro de Domínio pode ser um diferencial para a sua loja, além de como escolher o nome ideal para esse endereço na internet. 

Ficou interessado? Então, continue aqui e acompanhe! Boa leitura. 


Registro de Domínio: o que é?

Se você é iniciante nessa área e não sabe o que significa esse nome, vamos explicar tudo detalhadamente. 

O domínio é o endereço de sua loja online, em que o consumidor digita e encontra-o dentro da web. Todos os sites possuem esse redirecionamento para que os clientes consigam achar e realizar as compras nos e-commerces.

Imagine que, por exemplo, você inaugure uma loja física, mas não coloque no convite o endereço do espaço. Certamente os consumidores não irão encontrar o comércio. O mesmo acontece com o registro de domínio: se você não certificar esse lugar, os clientes não vão conseguir comprar os produtos.

Por isso, esteja sempre atento a esse endereço, visto que ele é essencial para que a sua loja online funcione diante do mercado virtual. Sem isso, não é possível colocar o negócio no ar. 

Como escolher o domínio ideal?

Para você que ainda não pensou em um registro de domínio ideal, não se preocupe! Para fazer esse passo a passo é necessário estudar alguns pontos, que ajudem principalmente a sua clientela a encontrar a loja virtual.

Por isso, separamos aqui 10 passos para fazer o domínio perfeito para o seu negócio, tendo em vista algumas técnicas fundamentais do mercado brasileiro digital. 

  1. Faça um brainstorm

O primeiro passo para chegar ao registro de domínio é fazendo um brainstorm com a equipe. 

Nesse sentido, muitas pessoas acreditam que esse nome deve ser simples, sem grandes apostas. Contudo, nomes comuns, repetitivos e que já são semelhantes a outras lojas do mercado podem gerar confusões na mente do consumidor e fazer com que ele acesse o site errado.

Por isso, junte todos de seu time e faça uma verdadeira busca. Até mesmo reuniões dinâmicas, como a própria prática de brainstorm indica, podem ajudar.

  1. O nome precisa ser fácil

Além disso, é fundamental que o nome da loja seja fácil. Endereços complexos, principalmente em uma língua estrangeira, podem confundir o consumidor e novamente levá-lo ao registro errado. 

Mas, é importante ressaltar que domínio fácil não é sinônimo de domínio simples e sem criatividade!

  1. Personalidade da empresa

Um passo muito importante nessa listagem é criar a personalidade da empresa antes mesmo de lançar o seu e-commerce ou enquanto estiver fazendo a sua manutenção.

Imagine a loja C&A: antes mesmo de ganhar o seu espaço virtual, ela já tinha a sua marca reconhecida no mercado e mesmo utilizando o símbolo “&”, que não pode ser usado no domínio, as pessoas conseguem identificar o endereço “CEA” por meio de sua identidade. 

Ou seja, você deve seguir um passo semelhante a esse. Crie sua personalidade antes de adentrar ao mercado.

  1. Evite hífens e números

O registro de domínio não pode, em hipótese alguma, ter hífens e números. Isso dificulta a pesquisa do consumidor e faz que novamente caia em outro site, que não é o seu. Portanto, crie um nome que não tenha esses símbolos. 

  1. Prefira utilizar palavras-chave no domínio

Os estudos de SEO mostram que para ser encontrado facilmente no Google, algumas palavras-chaves auxiliam nesse processo. 

Então, separe aquelas que possuem mais buscas nessa rede e coloque-a no seu registro de domínio. Isso pode movimentar o site e até mesmo torná-lo referência na internet. 

  1. Priorize extensões consagradas 

É importante também, em meio a isso, priorizar as extensões consagradas no mercado, que tragam segurança para a sua loja e confiabilidade para o consumidor. Muitos clientes deixam de comprar no site quando ele possui o seu endereço X e “.edu”.

Essa não é uma extensão comum, fazendo que ele desconfie de sua legibilidade. Por isso, tente utilizar as extensões “.com”, “.br” ou até mesmo “.org” em algumas situações específicas. 

  1. Verifique a disponibilidade

Este é um ponto muito importante: sempre que for feito um brainstorm, verifique se o endereço está disponível na rede. 

Isso porque, muitas vezes, chegamos a um nome ideal, mas ele já está sendo utilizado na internet. Não é possível replicar o domínio e não é indicado colocar registros semelhantes.

Caso você insista e mude, por exemplo, o registro de domínio “amor” para “am0r”, certamente a busca irá para o primeiro site e não para o seu. 

  1. Faça o cadastro no provedor

Para fazer o registro de seu domínio é necessário buscar empresas especializadas nesse assunto, que ofereçam o endereço e que dêem outros benefícios para o cadastro do provedor. 

Então, na hora de buscar por esses negócios, tenha em mente que os mais consagrados no mercado são os ideias para a escolha.

Ainda, evite buscar ajuda nesse requisito com negócios pequenos, que não possuem muitos feedbacks dos empresários. Essa adoção pode gerar muita dor de cabeça para o seu e-commerce.

  1. Registre o domínio

Feito todo esse processo, vamos colocar as mãos na massa! Com o cadastro de provedor pronto, entre na sua plataforma e faça o registro de domínio. Muitas vezes, os sites que fazem a hospedagem oferecem endereços confusos, que geram insegurança nos clientes.

Por conta disso, logo após fazer o cadastro com a empresa que disponibiliza esse serviço, vá direto à plataforma e disponibilize o domínio.

  1. Realize o pagamento

É importante também ter em mente que todo registro de domínio é pago! Existem planos variados, que cobram anualmente ou mensalmente. Tudo depende, é claro, da empresa que foi contratada para disponibilizar o serviço.

Então esteja ciente que pode, sim, ocorrer cancelamentos do registro caso você não pague e até mesmo a possibilidade de outra pessoa pegá-lo durante esse tempo sem pagamento. 

Conclusão

Por fim, entendemos que criar um e-commerce é demonstrar que se está ciente das novas tecnologias e que o empresário está se adaptando às novas formas de comercialização.

Em adição, o registro de domínio faz parte dessa nova realidade e precisa estar presente em qualquer loja online.

Para você que gostou do assunto, conheça os serviços da JN2 de personalização de plataformas e customização das mesmas. Aqui você encontra tudo que precisa para a sua loja virtual!

JN2

Tenha tudo na melhor plataforma de e-commerce do mundo.

One thought to “Registro de Domínio: qual é a sua importância para um e-commerce?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *